Corumbá

Corumbá é situado na margem esquerda do rio Paraguai e também na fronteira entre o Brasil, o Paraguai e a Bolívia. Corumbá é do tupi-guarani ‘curupah’ - "lugar distante”. É conhecida como Cidade Branca por causa do solo rico em calcário. A ocupação desta região teve início em 1524. Até a década de 50, os rios Paraguai, Paraná e Prata eram os únicos meios de comunicação. No início do século XX passou a priorizar comercialmente a exploração mineral as atividades rurais, como a agropecuária. O Pantanal ocupa 60 % de seu território, Corumbá é chamada de Capital do Pantanal.

Fundada em 21 de setembro de 1778 pelo então Capitão General Luiz de Albuquerque, Corumbá* foi denominada inicialmente como Vila de Nossa Senhora da Conceição de Albuquerque. A povoação ergueu-se um pouco mais ao sul e durante alguns anos conservou-se como simples destacamento militar e lentamente transformou-se em povoado.

Foram encontrados dois significados para seu nome: um derivando do termo indígena curupah, onde curu = rugoso, como os índios chamavam a aroeira e pah = abundância; o outro significando é "lugar distante". É conhecida hoje, como a "Cidade Branca", pela cor clara de sua terra.

Corumbá de Antigamente

Atraídos pelas notícias da existência de pedras e metais preciosos, usados em adornos pelos indígenas, que povoaram a região , Aleixo Garcia, português , foi o primeiro que se tem noticia a visitar o território em 1524, que pelo rio Miranda alcançou o rio Paraguai, e conseqüentemente esta região.

Entre 1537 e 1538 a expedição espanhola de Juan Ayolas e seu acompanhante Domingos Martnez de Irala, seguiu pelo rio Paraguai até a lagoa da Gaíva, que denominaram de "Puerto de Los Reyes", em busca de tesouros.

Álvaro Nuñez Cabeza de Vaca, espanhol e aventureiro, por volta de 1542/43, também passou por aqui, buscando caminho para o Peru.

Em 1546, o então Governador de Assunção (Capital do Paraguai), Domingos Martinez de Irala esteve nesta região, que em marcha chegou aos Andes.

Visando o Tratado de Limites existente, os espanhóis fundaram em 1774 um povoado na Foz de Ipané. Para garantir a posse da margem esquerda do rio Guaporé e grande parte da margem direita do rio Guaporé e grande parte da margem direita do rio Paraguai, o capitão Luiz de Albuquerque de Mello Pereira e Cáceres mandou o Capitão Matias Ribeiro da Costa, em 13 de outubro de 1775, que assentasse uma grandiosa e garantidora fortaleza, o Forte Coimbra no local denominado "fecho dos Morros" quarenta léguas rio abaixo, de onde está erguido.

Visando a garantia de melhores terras brasileiras, o Capitão Luiz de Albuquerque mandou que fosse erguido o Forte "Príncipe da Beira" e em 21 de setembro de 1778, efetuou-se a ocupação do local que hoje se assenta esta maravilhosa cidade de Corumbá.

Em 21 de setembro de1778, a mando do Governador da Capitania de Mato Grosso, o Capitão-General Luiz de Albuquerque de Mello Pereira e Cáceres, o Sargento-Mor Marcelino Rois Camponês, comandando uma expedição militar, tomou posse para a Coroa Portuguesa, fundando e dando ao local o nome de Nossa Senhora da Conceição de Albuquerque, sendo então lavrado o termo de fundação.

Em 1800 o arraial foi totalmente destruído por um incêndio, tão violento que foi, ficando apenas a capelinha aí existente que era de telha, pois a única desse tipo que havia. Até essa catástrofe, o seu crescimento deixou a desejar, por um longo período não passava de um Posto Militar.

Por ser lento o seu progresso, somente em 1838, pela Lei Provincial, de 26 de Agosto, foi elevada à categoria de freguesia.

Em 1859, o Presidente da Província Almirante Joaquim Raimundo De Lamare, assustado com o grande desenvolvimento, dado a navegação comercial, riscou as ruas da cidade e mandou que demarcassem as ruas, praças e edifícios públicos. Com todo esse progresso, em 1861, no dia 1º de maio era instalada a Alfândega de Albuquerque para arrecadação de impostos.

Herculano Ferreira Pena, presidente da Província, por decreto nº 6, de 06 de Julho de 1862, criava o Município, elevando à categoria de Vila.

Com a ocupação das tropas de Lopes em 1865/67, o progresso da região foi bloqueado. Reduzindo a ruínas até 1870, em 07 de outubro de 1871, já com um crescimento, é restaurada a categoria de Vila. Em 1873, pela lei Provincial nº 1, era criada a Comarca de Corumbá, declarada de 2º estância em 10 de Junho e instalada , em 19 de Fevereiro de 1874. Pela lei nº 525, de 15 de Novembro de 1878 é elevada à categoria de Cidade. Em 1877 a cidade já possuía três praças, 10 ruas retas e uma população de aproximadamente 6.000 habitantes.

Nessa época, final do século XIX, Corumbá era o 3° maior porto fluvial da América Latina e movimentava, através dos vapores na rota Europa/Brasil, o comércio de peles, charques e outras riquezas produzidas na região.

Em 1914 a cidade já era povoada por 15.000 almas. Era então cortada de espaçosas ruas, obedecendo a um plano uniforme, paralelas e perpendiculares ao rio, só lhes faltando uma arborização simétrica para darem a completa idéia das avenidas e o aspecto das metrópoles modernas daquela época. Getúlio Vargas serviu até a patente de cabo, em 1903. A cidade dividia-se em duas partes, uma que estava sobre a elevação calcária, onde se encontravam as casas de bazar, bijuterias, relojoarias, bebidas, modas, drogarias, farmácias, livrarias e papelarias, enfim, o comércio retalhista e a varejo. A outra parte estava situada embaixo da elevação, com a qual se comunicava através de duas ladeiras, sendo a elevação de mais ou menos 60 metros. Esta parte, em contato com as águas do rio, é o Porto Geral: era aí que estava o alto comércio e onde existiam as casas maioristas de importadores e exportadores.

Cidade em contínuo progresso, devido sem dúvida ao elemento estrangeiro de que era composta a maioria de sua população, seu porto era visitado por embarcações de grande calado, nacionais e estrangeiras. Tais embarcações traziam grandes carregamentos de mercadorias destinadas ao mercado local, bem como as outras localidades do estado e ao oriente da Bolívia. De regresso, levavam os produtos de exportação: borracha, couros, charque, ipecacuanha (planta medicinal), etc.

Ocultando às vistas dos visitantes, quando chegavam do Rio da Prata, pelas voltas do rio, surpreendia o belo aspecto que se descortinava à entrada do porto da cidade. Na parte baixa, o Porto Geral, importantes edifícios públicos e comerciais que se elevavam até três andares, como a Alfândega, a Mesa de Rendas do Estado, o Prédio Wanderley Baís & Cia., o Prédio Vasquez e Filhos e outros. Também na parte alta encontravam-se imponentes prédios como a Escola Estadual, o Quartel do 13° Distrito Militar, a Sociedade Beneficente Italiana, a Intendência Municipal, o Correio, Telégrafo, Quartéis, a bela Igreja e a Escola dos Padres Salesianos, apenas para citar alguns.

Dessa época de autêntico fausto, Corumbá guarda preciosos registros na forma de seus belos casarões, sobrados de estilo único e que testemunham a importância da cidade na forma de seus belos casarões, sobrados de estilo único e que testemunham a importância da cidade no processo de colonização da fronteira oeste brasileiro.

Dados Gerais

A população total do município era de 99.467 habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2009).

Sua Área é de 64.960,86 km² representando 18,19 % do Estado, 4,06 % da Região e 0,76 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,77 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 64.960,86 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1871
Microrregião: Baixo Pantanal
Mesorregião: Pantanal Sul Mato-Grossense
Altitude da Sede: 118,00 m
Distância à Capital: 352,58 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD

Veja imagens do município de Corumbá

 
Corumbá
 
Aeroporto de Corumbá
 
Cristo de Corumbá
 
Praça de Corumbá

Atuação

Veja o que o deputado Geraldo Resende fez por Corumbá

 

Saiba Mais

Saúde Pública

Geraldo conquista renovação da frota de ambulâncias do SAMU do Estado

O deputado Geraldo Resende (PSDB) solicitou nesta segunda-feira (10) no Ministério da Saúde a renovação da frota de ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do Estado. O parlamentar se reuniu com o secretário-executivo do...

Saúde

Suspensão não atinge cursos de medicina em Corumbá e Ponta Porã, afirma Resende

Ao contrário do que foi divulgado pela imprensa, a suspensão da criação de novos cursos de medicina no país por cinco anos, de acordo com portaria assinada nesta quinta-feira (05), não atinge a criação dos cursos de medicina em Instituições...

Luto

Geraldo Resende lamenta morte do prefeito Ruiter

Deputado federal diz que MS perde um grande líder

AÇÃO PARLAMENTAR

Em Brasília, Geraldo e Barbosinha cobram mais segurança para região de fronteira

Em audiência no Ministério da Justiça, eles cobraram novamente recursos para a construção do Departamento de Operações de Fronteira, melhorias no sistema penitenciário, viaturas e equipamentos para as polícias, sistema penitenciário

SAÚDE

Hospital de Três Lagoas terá aparelho de tratamento contra o câncer

O Hospital Nossa Senhora Auxiliadora de Três Lagoas terá o valor de R$ 2.950.000,00 empenhado na sua conta bancária nas próximas semanas. O empenho garante o pagamento do valor para a compra e ativação de equipamento de radioterapia para o...

ESPORTE E LAZER

Dourados e Corumbá terão Centros de Iniciação ao Esporte de R$ 3,4 milhões

As estruturas, que custarão 3,4 milhões cada, serão anunciadas nos próximos dias pela presidente Dilma Roussef

Combate ao câncer

Ministério da Saúde garante a Geraldo equipamentos de combate ao câncer

Ministério da Saúde vai repassar aparelhos a hospitais de Dourados, Corumbá, Três Lagoase Campo Grande para atendimento oncológico no Estado

Logística

Expansão de aeroportos regionais prevê investimentos em MS

O Governo Federal anunciou nesta quinta-feira (20) o Programa Nacional de Investimentos em Logística de Aeroportos. A ação contempla os municípios de Corumbá, Coxim, Costa Rica, Bonito, Dourados, Naviraí, Nova Andradina e Três Lagoas. O deputado...

Brasil Sorridente

Ministério da Saúde doa equipamentos odontológicos para 12 municípios do MS

O Governo Federal habilitou equipes de saúde bucal de 12 cidades de Mato Grosso do Sul, que irão receber equipamentos odontológicos para unidades de saúde que possuam equipes de saúde bucal.

FRONTEIRA

Dilma sanciona Lei que permite criação de cinco “free shops” em MS

Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (10) o projeto de lei do deputado Marco Maia (PT-RS), que permite a instalação de “free shops” ou lojas francas em cidades gêmeas na fronteira do País.O deputado Geraldo...

Fronteira

Câmara aprova projeto que permite criação de cinco “free shops” em MS

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) votou favorável ao projeto de lei do deputado Marco Maia (PT-RS),aprovado terça-feira (18) pelo plenário da Câmara dos Deputados, que permite a instalação de “free shops” ou lojas francas em...

Notícias

Dourados, Campo Grande e Corumbá ganham mais academias da saúde

Preocupado com a falta de exercícios físicos entre a população do Mato Grosso do Sul, o deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) conseguiu mais três academias da saúde para o estado. Dourados, Campo Grande e Corumbá foram contempladas nesta...

Notícias

Oportunidade: Concurso público oferece 776 vagas

Os salários oferecidos variam de R$ 600,86 a R$ 5.600,00. As taxas de inscrição são de R$ 60 para nível médio e de R$ 90 para nível superior.

Segurança

Deputado pede recursos para segurança na fronteira

O Ministério da Justiça vai destinar R$ 31 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública para que cidades com mais de 30 mil habitantes, localizadas em regiões metropolitanas, invistam em ações de prevenção à violência e à criminalidade.

Política

Deputado condena medida que legaliza carro roubado

Coordenador da Bancada Federal de MS, deputado Geraldo Resende classifica de ‘descalabro’ decisão do governo boliviano de legalizar veículos roubados no Brasil

PMDB

Ministério da Integração garante R$ 30 mi ao Estado

O secretário-executivo do Ministério da Integração Nacional , Alexandre Navarro, anunciou complementação de R$ 25 milhões..

Política

Praças: Geraldo cobra de ministro liberação de recursos

Deputado cobra também recursos para rodoviária de Bodoquena e praças de Dourados, Anaurilândia, Aral Moreira e Taquarussu.

Notícias

Prefeitos vão a Brasília em busca de recursos federais

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB), recebeu, durante toda a terça-feira (23) diversos prefeitos sul-mato-grossenses, que foram ao gabinete em Brasília apresentar demandas de seus municípios. Mantiveram audiências com o parlamentar os...

Notícias

MS ganhará 14 novas unidades básicas de saúde

Os investimentos são orientados pelo Plano Nacional de Implantação de Unidades Básicas de Saúde e foram articulados por Geraldo junto ao Ministério da Saúde

1
 

Gabinete em Brasília - DF
Anexo IV - Gab 905 - CEP. 70160-900
Tel: (61) 3215-5905 - (61) 3215-3905
Fax: (61) 3215-2905
Email: dep.geraldoresende@camara.gov.br

Escritório em Dourados - MS
Rua Dr. Nelson de Araújo, 30
CEP. 79804-040 - Jardim América (Centro) - Dourados - MS
Tel: (67) 3422-9292
Fax: (67) 3427-0908
Email: atendimento@geraldoresende.com.br