Mundo Novo

O território de Mundo Novo nunca foi palco de grandes batalhas ou de outros acontecimentos históricos importantes. Sua fama de pobreza em matéria de materiais preciosos e pedrarias, manteve-o livre de incursões predatórias ao longo dos anos e séculos. Apenas não conseguiu evitar as tropelias dos mamelucos à caça de índios para escravizar, nos primeiros tempos de colonização. Passada, porém, aquela fase cruel, pode-se dizer que reinou paz quase completa e constante naquela região. O que acontecia de desagradável por perto, só afligia a população branca ou ameríndia que vivia do outro lado do Rio Paraná e dependia da corte espanhola ou do via-rei do Peru.

Nem mesmo a longa guerra da Tríplice Aliança – que envolveu o Brasil – trouxe grande perturbação ao lado brasileiro da fronteira meridional. Ali não havia valore que avolumassem a pilhagem, nem Fortes ou guarnições militares, que representassem perigo. Tudo isso se encontravam no Noroeste. Por isso, lá é que se realizavam os feitos de Antônio João e as proezas do Coronel Camisão e do Guia Lopes.

Todas as localidades em que se exacerbou o conflito são consideravelmente afastadas de M.N.: Uruguaiana, Riachuelo, Tuyuti, Curupaty, Humaitá, Ytororó, Lomas Valentina (sic). Aquelas em que se travaram os últimos empates – Piribebuy ( 12 de agosto de 1869) e Cerro Corá (1º de março de 1970) se encontravam mais longe ainda, no extremo ocidental do Paraguai.

Decorridos os seis anos de guerra, houve uma espécie de confraternização ao longo da fronteira do rio Paraná. Nas margens deste caudaloso curso d’água, bem como, nas vizinhanças, paraguaios passaram a residir no lado brasileiro da fronteira, e brasileiros fizeram o mesmo no lado paraguaio.

Décadas e décadas decorreram, sem que qualquer fato mais grave intranquilizasse aquela gente. As duas grandes guerras mundiais, já no século XX, não o afetaram e o mesmo ocorreu com a guerra do Chaco, ali bem mais próxima, e mais recente.

Apesar disso, a colonização não progredia satisfatoriamente. Os latifúndios permaneciam estagnados. Em 1950, as características locais ainda eram praticamente as mesmas do século anterior.

Em 1953, chegou à região um imigrante baiano chamado Bento José Luís, mais conhecido pelo alcunho de Bentinho. Em novembro de 1982 este pioneiro de M.N. prestou eloqüente depoimento que pinta em cores vivas, as dramáticas circunstâncias em que o colono devia viver naquela época.

Bentinho, ao aqui chegar, trouxe consigo uma imagem de Nossa Senhora de Fátima, de um metro de altura, e, para ela, construiu uma capelinha de estuque.

Começou, então, a desenvolver sua roça, depois de desmatar uma pequena área. Mas era tudo muito difícil. Havia na região muita onça pintada e parda, além de porco-do-mato, antas, capivaras e pacas.

O maior perigo era representado pelas cobras venenosas, de que havia enorme quantidade e muitas espécies. Bentinho tinha dias de matar dez ou doze cobras peçonhentas em sua pequena roça.

De vez em quando, ele ia até Guaíra para fazer compras. Ia tenso, de cavalo e com uma machete na mão, para cortar as taquaras que impediam a passagem. Geralmente, saía a 5:00 da manhã. Na volta, depois de 2 dias, partia de Guaíra a 5:00 da tarde e viajava para casa durante à noite inteirinha.

Não encontrava quem quer que fosse pelo caminho. No trajeto, porém ficava a propriedade de outro colono, que ele só conhecia de vista.

Quando chegou o tempo da 1ª colheita, Bentinho pode avaliar a gravidade da situação que se encontrava. O que fazer com sua produção?

Uma vez ou outra aparecia por ali alguém a procura de 2 Kg de arroz, de meio quilo de fumo, de vassoura e de um pouco de alho. Mas o grosso de sua colheita ficou encostado, sem a menor esperança de venda.

Continuou, porém, a plantar. Fazia-o, segundo disse, somente porque estava acostumado desde São Paulo.

Afinal, com a construção da estrada entre Iguatemi e a margem do Rio Paraná, as coisas começaram a melhorar (1965). Levava-se a produção até à beira do rio, embarcava-se a carga, e viajava-se para o território paulista onde se efetuavam as vendas.

Nessa época, e durante seis anos, Bentinho tomou conta de uns índios Caiuás (Kaiwas), que contavam umas 600 famílias e viviam numa aldeia situada perto de sua propriedade. Ele os atraía com tecidos de cor vermelha e com pedaços de excelente fumo de solo, vindo de sua terra natal.

O início do povoamento foi em 1955, foi lento e com famílias oriundas do estado de São Paulo. Nesta área de terra situada na fronteira do Brasil com o Paraguai teve início pelo fazendeiro Adjalmo Saldanha. Este loteava sua própria fazenda e vendia lotes as famílias interessadas em residir nesta região. Assim, começou o desmatamento do lugarejo que passou a ser conhecido por Tapui-Porã ( da língua tupi-guarani: Rancho Bonito).

Oscar Zandavalli, um colonizador de fibra, chega em 1955. Possuindo 901 alqueires de terra, passa a efetuar aqui vendas a outras famílias, que ele mesmo trazia do Estado de São Paulo.

Ele residiu aqui durante 6 anos, ou seja, até a morte, em 17 de junho de 1962, vítima de assassinato em plena rua principal da vila ( atualmente a avenida Adjalmo Saldanha). Zandavalli, homem inteligente dedicava-se ao comércio: aqui ele possuía farmácias, serrarias, frota de veículos, e posto de gasolina em São Paulo, além de ter sido corretor.

Dados Gerais

A população total do município era de 16.506 habitantes, de acordo com o Censo Demográfico do IBGE (2009).

Sua Área é de 479,33 km² representando 0,13 % do Estado, 0,03 % da Região e 0,01 % de todo o território brasileiro.

Seu Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,76 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000)

Área Territorial: 479,33 km²
Fonte: IBGE

Ano de Instalação: 1976
Microrregião: Iguatemi
Mesorregião: Sudoeste de Mato Grosso do Sul
Altitude da Sede: 324,00 m
Distância à Capital: 390,28 Km
Fonte: Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD

Veja imagens do município de Mundo Novo

 
 
 
 

Atuação

Conheça as ações do deputado federal Geraldo Resende em Mundo Novo; Total de Investimentos destinados R$ 7.241.238,51

 

Saiba Mais

AÇÃO PARLAMENTAR

Reinaldo, Geraldo e Valdomiro anunciam novos investimentos para Mundo Novo

Na manhã desta sexta-feira (18) serão assinados convênios e ordem de início para obras nas áreas de infraestrutura e educação

AÇÃO PARLAMENTAR

Com governador Reinaldo Azambuja, Geraldo Resende anuncia ações para Mundo Novo

Na manhã desta sexta-feira (18) serão assinados convênios e ordem de início para obras nas áreas de infraestrutura e educação

Saúde Pública

Mundo Novo terá nova ambulância por meio de recursos conquistados por Geraldo

O Ministério da Saúde creditou no último dia 11 o valor de R$ 80 mil na conta da prefeitura Municipal de Mundo Novo. O valor será utilizado para aquisição de uma ambulância e foi conquistado por meio do trabalho do deputado Geraldo Resende...

Notícias

Geraldo conquista recursos para asfalto em Mundo Novo

O Ministério das Cidades empenhou em favor do Governo do Estado o valor de R$ 394 mil para obras de drenagem e pavimentação asfáltica de Mundo Novo. O recurso é referente a uma emenda individual do deputado Geraldo Resende (PSDB) e foi solicitado...

Notícias

Geraldo garante ambulâncias para 10 Municípios

O Ministério da Saúde empenhou neste sábado (23) o valor de R$ 80 mil em favor do Fundo de Saúde de 10 municípios, para aquisição de ambulâncias tipo A para transporte de pacientes sem risco de morrer. O valor global do investimento é de R$...

AÇÃO PARLAMENTAR

Geraldo anuncia asfalto, patrulha mecanizada e ônibus escolar para Mundo Novo

Em reunião com o prefeito Valdomiro Sobrinho, vereadores, produtores familiares e outras lideranças, o parlamentar anunciou diversos investimentos no Município, conquistados por meio de parceria com a administração municipal junto aos governos...

AÇÃO PARLAMENTAR

Geraldo visita municípios do Cone Sul e discute investimentos com lideranças

Parlamentar mantém contatos com lideranças deEldorado, Mundo Novo e Japorã

Infraestrutura

Ouça: Geraldo fala de asfalto em Mundo Novo na Rádio Pantanal

Deputado anuncia recursos para asfalto em Mundo Novo

INFRAESTRUTURA

Ministério da Integração paga R$ 346 mil para asfalto em Mundo Novo

A Superintendência de Desenvolvimento do Centro Oeste, órgão pertencente ao Ministério da Integração Nacional, creditou nesta terça-feira (21) na conta da Prefeitura de Mundo Novo o valor de R$ 346.154,84.

FRONTEIRA

Dilma sanciona Lei que permite criação de cinco “free shops” em MS

Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira (10) o projeto de lei do deputado Marco Maia (PT-RS), que permite a instalação de “free shops” ou lojas francas em cidades gêmeas na fronteira do País.O deputado Geraldo...

Fronteira

Câmara aprova projeto que permite criação de cinco “free shops” em MS

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB-MS) votou favorável ao projeto de lei do deputado Marco Maia (PT-RS),aprovado terça-feira (18) pelo plenário da Câmara dos Deputados, que permite a instalação de “free shops” ou lojas francas em...

Eleições 2012

Geraldo Resende aposta na eleição de candidatos aliados

O deputado federal Geraldo Resende (PMDB) acredita na vitória de pelo menos 40 candidatos a prefeitos aliados nas eleições do próximo dia 7 de outubro, a maioria da Grande Dourados e alguns deles da região norte do Estado. Desde que começou a...

Atuação parlamentar

Emendas empenhadas de Geraldo somam R$ 5,6 milhões em 2012

O deputado Geraldo Resende (PMDB) conseguiu empenhar neste primeiro semestre, ou seja, reservar no Orçamento Geral da União para este ano, R$ 5,6 milhões em emendas individuais. Os recursos visam atender as áreas da saúde, infraestrutura e...

Notícias

Geraldo garante mais R$ 72 mil para Academias da Saúde

O Ministério da Saúde depositou na última sexta-feira (6) R$ 72 mil para construção das Academias da Saúde nos municípios de Itaporã, Deodápolis, Mundo Novo e laguna Carapã. Cada município teve R$ 16 mil depositados na conta do Fundo...

Imprensa

Ministério habilita oito municípios a receberem academias da saúde

O Governo Federal habilitou, nesta quarta-feira (27), oito cidades para recebere incentivo para construção de polos do programa ‘Academia da Saúde’. Os projetos já foram cadastrados pelas Administrações Municipais e o valor de cada unidade...

Ouça aqui a entrevista na Rádio Pantanal FM de Mundo Novo

Deputado Geraldo Resende prestou contas do mandato e falou sobre a Academia de saúde que será levada para aquele município

Notícias

Governo Federal paga R$ 963 mil a 16 cidades de MS

Dezesseis municípios de Mato Grosso do Sul estão recebendo recursos que somam R$ 963.416,77 para o pagamento de obras que estão em execução e que já passaram por medição da Caixa Econômica Federal. O pagamento aconteceu nesta sexta-feira (9),...

Infraestrutura

Geraldo propõe seminário estadual para discutir ferrovias

Definição dos melhores traçados para MS deve passar por amplo debate com a participação de todos os parlamentares da bancada federal

Infraestrutura

Frente cobra rapidez em estudos de ferrovias

Deputado Geraldo Resende defende traçado alternativo e implantação da Ferrovia do Pantanal para tornar produção de MS competitiva.

1 2
 

Gabinete em Brasília - DF
Anexo IV - Gab 905 - CEP. 70160-900
Tel: (61) 3215-5905 - (61) 3215-3905
Fax: (61) 3215-2905
Email: dep.geraldoresende@camara.gov.br

Escritório em Dourados - MS
Rua Dr. Nelson de Araújo, 30
CEP. 79804-040 - Jardim América (Centro) - Dourados - MS
Tel: (67) 3422-9292
Fax: (67) 3427-0908
Email: atendimento@geraldoresende.com.br