Selvíria

Selvíria é uma dádiva da represa de Ilha Solteira. Em fins dos anos cinquenta estavam prontos os estudos para o início da obra de construção de uma grande usina hidroelétrica que receberia o nome da ilha solteira no Rio Paraná. Em 1963 as obram tem início e logo haveria grande afluxo de trabalhadores de toda a região e estados vizinhos para a cidade dormitório que se formou no lado paulista.

A Cesp, construtora da usina em pouco tempo tinha 30 mil pessoas em sua vila, e estimulava o loteamento do povoado que se formava do outro lado, no então Estado de Mato Grosso. Os motivos eram óbvios: diminuir o peso de tanta gente dentro de suas instalações e minimizar problemas de habitação, segurança e até da prostituição que tanta população masculina atraia.

E assim surgiu o loteamento de Selviria, assim chamada em razão de estar localizada em terras do fazendeiro João Selvirio de Souza, um visionário que soube captar o momento histórico de criar uma vila e lucrar com venda das terras do cerrado. Em 1974, com o fim das obras da usina e consequente migração da mão-de-obra dos peões para outras hidroelétricas, como Rosana, Nova Avanhandava e Água Vermelha, a vila de Selviria começou a definhar acompanhando a fuga de recursos. Era então uma vila-dormitório e crescera à sombra da Cesp, mas agora o filão escasseava.

Elevada a Distrito de Tres Lagoas em 1976 e à cidade em 1980, Selviria até hoje espera os royalties prometidos pela inundação de suas terras pela grande usina, pendência política que segue sem solução.

Veja imagens do município de Selvíria

 
 
 
 

Atuação

Conheça as ações do deputado federal Geraldo Resende em Selvíria:

 

Saiba Mais

Mato Grosso do Sul se tornará maior produtor de peixe de água doce do País

O Ministro da Agricultura Pecuária e Abastecimento Blairo Maggi , empresários e representantes da Bancada Federal de Mato Grosso do Sul e do Governo do Estado assinaram nesta quinta-feira (08) o contrato de licitação de cinco áreas aquícolas que...

Infraestrutura

Frente cobra rapidez em estudos de ferrovias

Deputado Geraldo Resende defende traçado alternativo e implantação da Ferrovia do Pantanal para tornar produção de MS competitiva.

1
 

Gabinete em Brasília - DF
Anexo IV - Gab 905 - CEP. 70160-900
Tel: (61) 3215-5905 - (61) 3215-3905
Fax: (61) 3215-2905
Email: dep.geraldoresende@camara.gov.br

Escritório em Dourados - MS
Rua Dr. Nelson de Araújo, 30
CEP. 79804-040 - Jardim América (Centro) - Dourados - MS
Tel: (67) 3422-9292
Fax: (67) 3427-0908
Email: atendimento@geraldoresende.com.br